Google+ Badge

domingo, 20 de maio de 2012

Maconha e THC



   Boa tarde  pessoal! Hoje, eu ,Felipe, tenho um segredo para contar para todos vocês. Entrei no fantástico mundo das drogas e o mais fantástico de tudo isso é que vocês estão vindo comigo para aprender mais sobre essas substâncias que sofrem grande preconceito na sociedade.Vamos ao nosso passeio apertem os cintos por que a viajem aqui é alucinante. Espero que gostem. Beijos! Nas meninas é claro.
                                                                                                                     
A maconha é originária das plantas  do gênero Cannabis, das plantas mais conhecidas por nós, Cannabis sativa, parece ser a mais popular entre elas.

       A maconha é uma substância intrigante, pois atua em sistemas cerebrais que usam neurotransmissores quimicamente muito parecidos com a própria droga.
           O THC, Tetrahidrocanabinol, principal princípio psicoativo da Maconha. Então, você caro leitor deve ter se perguntado. O que é THC? Eu lhe respondo então. THC é um neurotransmissor, este interage com dois tipos de receptores, canabinoides o CB1 e o CB2 o primeiro encontrado no sistema nervoso central e o segundo sendo mais comum nos tecidos periféricos. Os receptores são para a ligação com outra molécula produzida naturalmente pelo cérebro que é a anandamida. (Ananda, em sânscrito, significa felicidade). O cérebro produz uma substâcia uma substância com efeitos parecidos com os do THC, mas em quantidades bem menores.                                                                                                                                                                          
             Esses receptores são chamados receptores, canabinoides, quando o THC se liga a esses receptores ele produz mudanças químicas singelas dentro da célula, entretanto esses não estão bem elucidados, mas um efeito parece bem claro ele provoca a liberação de dopamina na região da fenda sináptica, o que é responsável pelo efeito de euforia e prazer relacionados com uso da droga, além do que os efeitos dependem da quantidade de maconha consumida, da concentração de THC na maconha fumada visto que, fatores como a composição química do solo, época da colheita e variedade da planta influenciam nessa concentração.
            O receptor CB1 se localiza no terminal pré-sináptico das sinapses, quando estimulado pelo THC, aquele inibe a liberação de vários neurotransmissores, entre os quais se podem destacar glutamato, GABA, dopamina, serotonina e noradrenalina. Com isso o THC acaba sendo o responsável por modular atividades de neurotransmissores do sistema nervoso central.
            Uma confusão muito comum feita é de se pensar que a maconha tem como principio ativo único o THC. A maconha possui além do THC mais uns 66 fitocanabinoides. Portanto nem todos os efeitos da substância maconha podem ser atribuídos ao THC.   
            Vamos agora a um link muito instrutivo no qual você poderá ver o funcionamento do THC em uma animação extremamente didática. Na animação procurem por Marijuana. http://learn.genetics.utah.edu/content/addiction/drugs/mouse.html
       Não deixe de conferir minha próxima postagem na qual iremos discutir os efeitos dos endocanabinóides. Ficou curioso? Aguarde minha próxima postagem. Um grande beijo nas meninas é claro. Boa tarde!
Bibliografia
Revista Scientific American Brasil. edição especial nº 38: Consciência Alterada, O Universo paralelo das drogas.



Um comentário: