Google+ Badge

quarta-feira, 2 de maio de 2012

Introdução


Nós, os autores desse blog, somos alunos do primeiro semestre de Medicina na Universidade de Brasília e o blog faz parte de um trabalho da disciplina Biofísica e Bioquímica. Com ele, pretendemos transmitir informações de maneira acessível sobre os neurotransmissores, suas ações, consequências e alterações, como no caso de drogas e doenças mentais. Esses temas são recorrentes na mídia e no cotidiano das pessoas, mas geralmente são pouco entendidos por leigos, até porque eles não foram completamente compreendidos pela comunidade científica. Gostaríamos muito de entendê-los melhor e explicar o que já foi desvendado de maneira inteligível para pessoas comuns.
Primeiro, é importante saber o que são neurotransmissores e a que funções eles estão relacionados. O principal responsável pelo comando do nosso corpo é o Sistema Nervoso. Ele é a central de informações, que as capta, processa, interpreta, decide a reação a ser tomada e comunica quem deve efetivá-la. Nossos pensamentos, sentimentos, movimentos e outras funções são controlados pelo sistema nervoso. Tudo isso é feito por meio dos neurônios, células especializadas no processamento e transmissão de informações. A comunicação entre essas células, essencial ao seu funcionamento, ocorre justamente por meio de substâncias chamadas neurotransmissores, que são o tema principal do nosso trabalho.
Vai ser preciso explicar melhor aspectos básicos relacionados aos neurotransmissores. Primeiro, deixar claro a morfologia e o funcionamento de um neurônio, para que se possa compreender as sinapses e a ação dos neurotransmissores. Também precisaremos mencionar a definição formal de neurotransmissores, suas classificações e as funções e áreas de atuação de seus principais representantes.
Em grande parte, nossas vidas pessoais são fortemente influenciadas pelos neurotransmissores. Ansiedade, memória, sono, percepção da dor, desejo sexual e até paixão podem ser explicados em termos bioquímicos relacionados a essas substâncias. Pretendemos esclarecer alguns desses mecanismos, de modo a deixar esse blog e o tema de neurotransmissores mais próximos do cotidiano.
A disfunção no comportamento bioquímico dos neurotransmissores está relacionada a diversas doenças mentais. O tipo de distúrbio e os sintomas decorrentes variam de acordo com o neurotransmissor e o erro ocorrido (pode estar no próprio neurotransmissor, nos receptores ou na destruição desses agentes químicos, por exemplo). O grupo pretende publicar as principais doenças mentais e expor desde como ocorre a como é o tratamento dessa doença, priorizando a parte da bioquímica, mas também sem deixar de refletir acerca das questões sociais.
As drogas são substâncias licitas ou ilícitas que alteram o funcionamento do organismo. As mais importantes para esse trabalho são as que atuam no sistema nervoso central; elas podem ser usadas no tratamento de doenças ou ter caráter social e recreativo, com possibilidade de causar dependência. Essas substâncias têm ação alterando a atividade dos neurotransmissores de diversas formas. Assim, temos como objetivo entender o funcionamento dessas drogas e quais os caminhos metabólicos que elas utilizam, pois poderemos entender melhor seus efeitos e os próprios neurotransmissores. Além disso, buscaremos abordar certos aspectos sociais das drogas, como o dos dependentes químicos.
Esse projeto teve a finalidade de demonstrar aspectos interessantes que podem ser abordados sobre a temática dos neurotransmissores e suas potencialidades. Com esse blog, pretendemos melhorar o entendimento do grupo e dos leitores acerca das ações dessas substâncias nas células, como a deficiência desses mecanismos de informação pode gerar doenças, como agem as drogas e quais são suas influências sobre neurotransmissores e qual a química envolvida por trás e eventos do cotidiano. Nosso objetivo é difundir o conhecimento existente e em desenvolvimento relacionado a essas substâncias fundamentais para nossa vida, os neurotransmissores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário